Header AD

i

"Deadpool" | Crítica da Semana


  "Deadpool" é estrelado por Ryan Reynolds e conta a historia do mercenário Wade Wilson, que quando é diagnosticado com câncer terminal, se submete a um experimento que poderia curar sua doença. Depois de ser torturado por dias, acaba lhe rendendo super-poderes. Só que, é claro, existe um lado negativo: ele fica deformado. Agora vestindo um uniforme vermelho Wade, torna-se Deadpool, um sarcástico anti-herói que busca vingança e uma chance de voltar ao normal para reatar com sua amada Vanessa (a brasileira Morena Baccarin).


"Deadpool" é o filme tanto para quem está cansado dos filmes de super-heróis tradicionais, quanto para os fãs do personagem e do mundo Marvel. Vulgar, violento e incrivelmente engraçado, Deadpool é um filme que foi feito com amor e dedicação por pessoas que amam a essência do personagem. O filme começa a gerar risadas de seus créditos de abertura criativas, e não parar até os créditos finais esperado.


 Há 11 anos Reynolds tenta levar o filme solo do anti-herói da Marvel aos cinemas, e desde o fracasso do anarquista tagarela no cinema no lamentável "X-Men Origens: Wolverine", ele tenta a todo custo retomar Deadpool da maneira certa. Depois de muitas dificuldades; incluindo um vazamento de um vídeo teste na internet(Veja o vídeo que vazou aqui!), ele conseguiu!


 "Deadpool" chegou aos cinemas com: muita violência, ação desenfreada e humor sem censura piadas com o próprio ator, estúdio e ate mesmo com o universo no qual ele foi criado. Em alguns momentos lembra aquelas sátiras americanas de outros filmes, tirando graças de tudo e de todos, mas também é uma espécie de homenagem ao genero. E em todos os momentos você sente que Ryan Reynolds nasceu para ser Wade Wilson, sua interpretação sarcástica e engraçada faz você acreditar no personagem.


O visual e comportamento personagem, as belas coreografias de luta e os efeitos especiais e ajudam a criar uma identidade visual muito bem definida. Esse ultimo ponto os efeitos, ajudam e atrapalham, em alguns momento é surpreendente, como em Colossus (Stefan Kapicic), criado por CGI, e em outros decepcionam um pouco devido ao orçamento enxuto que o longa recebeu.


'Deadpool" é diferente e original, e foi lançado no momento perfeito onde muitos fãs já estão saturados com tantos filmes de super-herói, e apesar das preocupações da 20th Century Fox, o filme foi um sucesso. O longa arrecadou mais de US $ 260 milhões em seu primeiro fim de semana em todo o mundo, quebrando todos os recordes de bilheteria.

 E com uma das melhores cenas pós-créditos inspiradas no clássico “Curtindo a Vida a Doídado" de 1986, o filme se destaca como uma das melhores adaptações de quadrinhos já feita, respeitando os fãs e o personagem. Vale muito à pena a ida ao cinema e é diversão garantida.









História e Criatividade: 
Enredo: 
Personagens: 
Risadas: 
Efeitos:

                                                              Nota Geral: 4,5pts
                                                                                             (Exelente)
Deadpool se destaca como um dos melhores do gênero e esperamos ansiosos por uma continuação com um orçmento maior! Ainda não assistiu? Não perca Tempo!!! 

O que você espera desse filme? Comente e dê sua Nota... Ajude o www.setimaart.com e os outros internautas!
"Deadpool" | Crítica da Semana "Deadpool" | Crítica da Semana Reviewed by Sétima Art on 11:29:00 Rating: 5

Nenhum comentário

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do Site, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor do www.setimaart.com reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.


>

Ads Top