Header AD

i

Critica -Para Sempre Alice (Alice)

 Quem é você, se não um apanhado de experiências e memórias? E se de repente essas memórias começarem a desaparecer? Esses são apenas alguns dos questionamentos que me ocorreram após assistir a Para Sempre Alice, dirigido por Richard Glatzer e Wash Westmoreland, e estrelado por Julianne Moore. Mas o longa Para Sempre Alice, que garantiu a Julianne Moore o Oscar de melhor atriz, não é um grande filme.

[Baseado  no best-seller de Lisa Genova, o filme é um relato sobre a luta contra uma doença incurável. O longa conta a historia da Professora de linguística na Universidade de Columbia, Alice Howland e por seu renomado estudo sobre a capacidade de aprendizado da língua em crianças entre 18 meses e 2 anos, especificamente “sobre a relação entre memória e computação, que é a base primordial da comunicação”. Mas o filme não engrena e acaba sendo somente o veículo para a atriz, que já havia sido indicada outras quatro vezes, ser finalmente premiada.
 Ao longo de sua história, acompanhamos o desenvolvimento de sua doença, que também apresenta sintomas de maneira mais acelerada, e de como ela vai interferir no seu dia a dia e no de sua família.
 A trama não cai para o sentimentalismo, o que poderia acontecer dada a complexidade do tema. Mas com  uma narrativa simples, e muito linear ele apresenta a doença e seus sintomas no desenrolar da trama e o desenvolvimento de sua protagonista] Ao lado de Alec Baldwin que interpreta seu marido, o membro da família mais diretamente afetado pelos problemas de Alice. Ele tenta se manter firme, mas volta e meia se vê atordoado pela situação. Kate Bosworth, como Anna,  a filha mais velha, representa um lado sério e centrado, mas que não consegue esconder o quanto as dificuldades da mãe a assustam, enquanto Kristen Stewart, como a aspirante a atriz Lydia, é mais livre e rebelde e lida melhor com a questão.
Mas o único destaque é Julianne Moore que, com seu talento e experiência domina totalmente o filme, não se deixa seduzir por uma atuação exagerada. Pelo contrário, a riqueza de sua composição está justamente na simplicidade e sutileza com que encarna sua personagem. Mas sem ser uma produção brilhante, Para Sempre Alice se arrasta e acaba que só vai ser lembrado como o filme que deu um merecido Oscar a Julianne Moore. Vale a locação somente pela curiosidade!
 Nota do FOOSE 6.0

Sinopse: A renomada linguista Alice Howland (Julianne Moore), uma mulher bem casada e mãe de três filhos, que aos cinquenta anos começa a esquecer as palavras e logo descobre sofrer de Alzheimer. Para enfrentar o problema, a família de Alice terá de reafirmar os seus laços de ternura, em especial a filha Lydia (Kristen Stewart), com quem sempre teve uma relação complicada

O que você espera desse filme? Comente e dê sua Nota... Ajude o nosso Blog e os outros internautas!
Critica -Para Sempre Alice (Alice) Critica -Para Sempre Alice (Alice) Reviewed by Sétima Art on 20:07:00 Rating: 5

Um comentário

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do Site, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor do www.setimaart.com reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.


>

Ads Top